Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vamos falar de... Bla bla bla

Vamos falar de... Bla bla bla

11
Jun19

Vamos falar de...Ana Malhoa


Bla bla bla

anamalhoa.jpg

Imagem daqui

 

O prometido é devido!

O Triptofano (que eu amo de paixão ) fez-me o tenebroso desafio de dissertar acerca da Ana Malhoa, que tanto nos tem agraciado com tão valorosas canções com ritmos latinos e calientes e letras de cariz picante e sexual.

 

 

Creio que o esperado e mais fácil seria fazer aqui uma bela de uma paródia à Ana Malhoa.

Contudo (e lamento desiludir-vos!) não é isso que encontrarão aqui. Se é isso que procuram vão se já embora e não continuem a ler. Depois não digam que não avisei.

 

 

Na minha intensa pesquisa sobre a vida desta artista portuguesa eis o que descobri (no wikipedia):

  • Ana Sofia Lopes Malhoa nasceu em Agosto de 1979.
  • Completa portanto este ano os seus 40 anos.
  • Iniciou a sua carreira musicam em 1985 ,ao lado do pai José Malhoa.
  • 40 anos de idade, 34 de carreira.
  • Foi casada com Jorge Moreira com quem teve uma filha Índia Malhoa Moreira em 1999.
  • 40 anos de idade, 34 de carreira, mãe à 20 anos.
  • O programa infantil de televisão Buéréré que apresentou na SIC foi o programa mais visto de sempre na história da televisão portuguesa no que concerne ao share, sendo que apresentava uma média de 92%.
  • Ana Malhou também já foi embaixadora da Unicef.

 

 

Não sou fã da Ana Malhoa.

Não me identifico com o estilo nem com o género.

Mas não lhe retiro valor nem mérito.

 

 

Se a Ana Malhoa tivesse tido o fado de nascer norte-americana e por lá tivesse desenvolvido a sua carreira não duvido que chegasse a ser um sucesso, reconhecido internacionalmente e, com uma série de fãs por cá também. Em terras lusas.

Mas não, ela é portuguesa, alfacinha de gema, e portanto considerada uma bimba.

As turbinadas lá fora são lindas e espetaculares; ela é reles.

Os videoclips dos artistas de fora são altas produções; os delas são vistos como espalhafatosos e exagerados.

 

Enfim… devia ter esperado mais uns dias para escrever este post com bom humor mas nem sempre temos o que queremos, num é?!

 

 

E pronto, só para vos alegrar um bocadinho o dia, partilho ainda a imagem da dita sócia da Ana Malhoa (mais para o lado do terror), de nome Lila Sousa.

LilaSousa.jpg

Imagem daqui

 

 

E se quiserem mesmo ganhar o dia vejam esta mistela espetacular, Teresa Guilherme em versão Ana Malhoa (Medo!), que descobri graças à querida Hikarry (para quem mando um beijinho ) do blog Little Crushed Heart. Ide lá ver ou cliquem aqui que é uma visão do inferno a não perder!

 

 

 

E para terminar em beleza, abaixo e a sublinhado estão algumas canções da Ana Malhoa que podem pesquisar; tive de acrescentar algumas palavras da minha autoria que são as que não estão sublinhadas obviamente, só para isto não parecer mais uma lista de músicas sem graça.

 

Eu sou Latina,

tenho um nobre coração

Com a minha guitarra e o meu piano de brincar

Toco a mais linda canção.

 

Ele é menino da mamã mas usa calças rasgadas

Tem carinha bonita

Á noite gosta de me dar nalgadas.

 

A noite é loucura

Nada é proibido

Ela mexe, mexe, mexe, mexe, mexe

Até me fazer cócegas no umbigo.

 

O teu corpo ardente,

deixa-me louca de ansiedade

Como a uma garotinha, no inicio da puberdade.

 

Vou dizer ao meu pai

Que eu vou-me apaixonar

Mas ele respondeu

Que ainda é muito cedo para namorar

 

 

 

Ana Malhoa, se porventura alguma vez leres isto, peço desde já as minhas sinceras desculpas por qualquer inexatidão ou se de alguma forma te tiver ofendido.

Beijinhos grandes e espero que nos continues a brindar-nos por muitos e longos anos com as tuas músicas javardonas (no bom sentido!) e com a tua gargalhada fácil e feliz que sempre achei linda.

 

 

Bla bla bla

 

13 comentários

Comentar post